Mundo Sortido

Mundo Sortido

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Relatório!!!

Bom gente, como já era de se esperar, nesse final de semana do Natal, eu não engordei, mas também não emagreci.
Continuo na mesma, por isso, não há comemoração nem choro. Poderia ser melhor, mas minha impotência frente à comida apareceu por dois motivos: farra alimentar de Natal com a família, e medo de magoar.
Meu pai fez um churrasquinho só pra nós de casa, e o detalhe é que ele diz sempre que não sabemos participar de churrasco, que num churrasco tínhamos que ficar perto do churrasqueiro, e beliscar a noite toda. E... Meus familiares estavam correndo o risco de cometer a mesma situação novamente, e eu precisava levantar a véspera de Natal, e não deixar ninguém bicudo, triste... Então, por medo de magoar alguém, acabei comendo mais da conta, mesmo sabendo que não necessitava.
Sabe qual foi o resultado? Eu já estava me acostumando a comer somente o que preciso, então, passei mal a noite toda, com dores na barriga. Não vomitei nem tive diarréia, mas até essa comida digerir, AFFFF.
Depois, hoje, fui convidada a ir almoçar na minha tia, onde cada um dos familiares iriam levar alguma coisa, juntar as panelas. Sabe o que aconteceu? Fiz um mousse de maracujá para levar, algo doce, mas menos agressivo do que todo o resto que tinha lá: arroz temperado com bacon e afins; macarrão a bolonhesa; lasanha; churrasco de boi e frango, frango ao molho; maionese; salpicão; salada de repolho; salada de tomate; frango assado; um pernil enorme assado; meu mousse de maracujá; brigadeiros; pudim; sorvete. Tudo em grande, enorme quantidade, como uma boa casa de descendentes de italianos. Deus do céu, tentei resistir, e fiz somente um prato, comi bastante salada, mas confesso que peguei do arroz temperado, e um pedacinho do pernil, e um pouquinho do salpicão. Depois, comi uma tigelinha do meu mousse, com um pouquinho do sorvete.
Me senti tão culpada, mas pelo menos até agora não foi tão prejudicial.
Me desejem sorte no decorrer do final do ano. Ainda falta um final de semana de festividades.
Quando estou em casa, consigo vencer minha compulsão. Mas somos seres humanos, que não podem viver isolados.
Pelo menos consegui comer regradamente, sem repetições, e sem comer de tudo o que tinha na mesa.
Minha tia queria que ficássemos para a janta também, mas eu e meu esposo precisávamos vir embora, para que ele cuidasse de uns compromissos aqui em casa, e precisávamos cuidar de nossa bebê também.
Isso foi bom de certa forma, assim fiquei livre do jantar "do mal" disfarçado de "do bem" rsrsrsrsrs.

No mais, desejo a todos os que lerem um grande finalzinho de Natal, porque infelizmente não deu para entrar antes desejando antecipadamente, e que Deus tenha abençoado, e continue abençoando a todos.



Bj

Grazi